CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Douglas Q. Stemback
Respeito a maior sabedoria humana. Débora Damasceno
Textos


Retina

O vetar toca em meus olhos
A recordação traz a alvedrio dos nossos corpos
Mas, ao prosseguir a atmosfera natural nos olhos
A seguir jazida a lágrima a arregrar os campos.

Olhar o inatingível é olhar o que quer, não se almeja sem olhar
Cultivar em um campo desértico jardins que de jasmins venham o odor exalar
Minha retina está na vida, como será com odores de jasmins a inalar?
Mas, quando terei os cheiros de jasmins, neste caminho, ou em outro caminhar?

Oh! Olhos que me mostram a realidade
Todavia, vejo nos ermos campos flores de verdade
Sei que mesmo hoje, sem acordes
Amanhã será uma filarmônica em pastos verdes.

Mas, até quando retina
Irá olhar a vida com loucura
Retina olhe a vida como tens sonhada
Lágrimas! Fazem parte da vida.
Douglas Q Stemback
Enviado por Douglas Q Stemback em 07/06/2017
Alterado em 07/06/2017

Música: Something-in-A-minor - Maria Luiza

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários