CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Douglas Q. Stemback
Respeito a maior sabedoria humana. Débora Damasceno
Textos


Jazigo insano, ou eles estão insanos?

O Mundo é um escárnio de miseráveis fora da casa nobre de abastança
Entretanto, não há miserável pertencente à minha casa
Jazigo insano numa peça
Pois, me revolvo a esta esquizofrenia
Percorro o palco, mas persona disperdia.

Insanidade por insanidade não há demência
Viver e falecer, equivaler a artefato chega ao Mundo de mania
Uma devastadora doença de não apetecer o que é estúpido à pessoa
Todavia, eu ensejo é a veridicidade de pessoa alucinada
Doentes, carentes, vexados e aniquilados é a estrada da vida.

Decorro insano e jazigo na minha loucura
Nesta esquizofrenia, mas quem avive de esquizofrenia
Ajuízo em amparar, no entanto defender a quem não há
Sou além disso algum a prever nesta insolência
Que todos estão loucos nesta caminhada.

A loucura é estender a mão ao necessitado
A loucura é ter o abantesma para o que é capaz de ser obtido
A loucura é saber e tentar apropinquar-se em seu cândido
A loucura é ambicionar levantar o descaído sendo você derribado
A loucura é bancar que conglomerados consistem idênticos neste Mundo.
Douglas Q Stemback
Enviado por Douglas Q Stemback em 07/06/2017
Alterado em 07/06/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários